OUÇA A RÁDIO

Buraco negro da Via Láctea emite luz mais forte que normal e intriga astrônomos

Brilho aumentou 75 vezes em um período de duas horas e fez especialistas acreditarem que estavam observando uma estrela

Redação Fatos & Notícias

Imagem de buraco negro feita em 2019 (Foto: Event Horizon/Scope/Twitter)

O buraco negro supermassivo da Via Láctea,Sagittarius A*, emitiu um raio de luz mais forte que o normal, intrigando os especialistas. O evento ocorreu no último 13 de maio e os especialistas responsáveis por sua observação compartilharam a descoberta no The Astrophysical Journal Letters.
Durante os 20 anos, desde que começou a ser observado, o buraco negro não apresentou muitas novidades. Por isso, quando em apenas duas horas seu brilho aumentou em 75 vezes, os astrônomos se assustaram: “O buraco negro era tão brilhante que inicialmente o confundi com a estrela S0-2, porque eu nunca tinha visto Sgr A * tão brilhante”, relatou Tuan Do, da Universidade da Califórnia, ao site ScienceAlert.
Quando continuou a observação, contudo, Do constatou que a fonte de luz era variável e, logo, tinha de ser o buraco negro. “Provavelmente algo interessante estava acontecendo”, afirmou. O que aconteceu por ali, a 25 mil anos-luz da Terra, permanece um mistério, entretanto.
A equipe tem duas hipóteses principais. A primeira envolve a estrela S0-2, que, em 2018, orbitou perto do buraco negro e pode ter perturbado a região de gás ao seu redor. A outra é a de que uma misteriosa nuvem de poeira e gás conhecida como G2 tenha se aproximado do buraco negro em 2014, resultando numa percepção tardia do fenômeno.
De acordo com os especialistas, a única maneira de descobrir o que de fato ocorreu é tentando obter mais dados sobre o evento. Por isso, o grupo está coletando uma ampla faixa de comprimentos de onda emitidos pelo buraco negro com o auxílio de diversos observatórios ao redor do mundo: “Estou aguardando ansiosamente os resultados deles”, disse Do.
O buraco negro é um fenômeno invisível em que a força da gravidade exerce uma pressão que suga tudo o que está em sua volta. Quanto maior a sua massa, maior a sua capacidade de sugar o que está por perto. Os buracos negros supermassivos são originados pelo colapso de milhões de estrelas ou nuvens de gás, em que a gravidade esmaga uma estrela sem limite que está morrendo, levando à formação de uma verdadeira singularidade — que acontece quando uma estrela inteira é comprimida até um único ponto, produzindo um objeto com densidade infinita.

Fonte: Galileu.com

Haroldo Cordeiro Filho

Haroldo Cordeiro Filho

Jornalista haroldojornalfatosenoticias .es@gmail.com
Luzimara Fernandes

Luzimara Fernandes

Jornalista redacaojornalfatosenoticias .es@gmail.com
Rafaela Rangel

Rafaela Rangel

Nutricionista CRN-ES 08100271-rafaelarangel. nutricionista@gmail.com
Jorge Pacheco

Jorge Pacheco

Advogado, Radialista e Jornalista redacaojornalfatosenoticias .es@gmail.com

Sobre nós

Nossa missão é informar de maneira isenta e independente e ser referência, no Estado, em conteúdo focado na responsabilidade social e ambiental.

Contatos

  • Vitória - ES - Brasil
  • (27) 3070-2951
  • jornalfatosenoticias.es@gmail.com

Clima

booked.net

© Copyright 2019 - 2021 - Jornal Fatos & Notícias.