OUÇA A RÁDIO

É Isso Aí – Audifax afirma que pedido de cassação é uma tentativa de golpe da Câmara da Serra

Em entrevista coletiva, prefeito acusou o presidente da Câmara de querer o seu impeachment

Redação Fatos & Notícias
Texto: Jorge Pacheco

Durante entrevista coletiva realizada ontem (2), o prefeito da Serra, Audifax Barcelos (Rede), disse estar sendo vítima de uma tentativa de golpe capitaneada pelo presidente da Câmara de Vereadores do município, Rodrigo Caldeira (Rede), que estaria visando sua cadeira na prefeitura. Além de falar em um suposto “assalto do Executivo” pelo Legislativo municipal, Audifax ainda sustentou que, hoje, a Câmara está nas mãos de uma organização criminosa, representada pela figura de Caldeira.
“Como já vimos outras vezes na história do Estado, existe uma organização criminosa no comando da Câmara da Serra, que quer tomar o Executivo a todo custo”, disse.
Depois me aparecem os “entendidos” dizendo que eu exagero. Eu sempre digo que, em sua maioria, os políticos, são uma cambada só! Você confia, acredita, trabalha em prol da candidatura dos desgraçados e eles só nos dão esses e outros piores tipos de retorno.

Prefeito da Serra, Audifax Barcelos (Foto: Reprodução internet)

E querem saber por que o prefeito está “bufando” de raiva? Simplesmente porque um ex-servidor comissionado da Câmara, naturalmente, presumo, saiu da Casa insatisfeito botando a boca no trombone acusando Audifax Barcelos de muitas irregularidades administrativas.
É gente minha, pisaram no calo do homem! Isso aconteceu no último dia 25, foi a oportunidade que eles – os vereadores – já queriam há bastante tempo e não desperdiçaram.
Imediatamente, na correria mesmo, abriram discussão e votaram pela instauração de oito procedimentos investigatórios a fim de apurar supostas irregularidades de Audifax, que culminariam em sua cassação, caso as apurações tivessem andamento concluso.
Mas, meus amigos, parece brincadeira ou filme dos “Irmãos
Marx” ou de O Gordo e o Magro, lembram?
Os nobres e talentosos vereadores que a população escolheu para representá-la, vincularam “oito pedidos de cassação a partir de uma única denúncia! Já começaram errado por aí. Além disso, a suposta denúncia não tem qualquer fundamento nem parecer. E mais, ainda todo o documento tem apenas duas páginas. Francamente assim não dá, é incompetência demais!
O nosso prefeito, apesar de ser o que é, mas não é um “incompetente”, claro, imediatamente tomou as providências cabíveis: uma liminar foi concedida pela juíza Telmelita Guimarães, da Vara da Fazenda Pública Municipal da cidade, determinando que todos os atos da denúncia fossem suspensos.
Telmelita, meio surpresa, mas resoluta, afirmou: “O que se percebe na denúncia apresentada é que a peça acusatória contém fatos genéricos”.
Mas Excelência, data vênia, por que a surpresa? Nos últimos tempos é o que mais todos nós temos vivenciados na política e na justiça brasileira.
Audifax respondeu aos repórteres sobre o que estaria fomentando as movimentações da Câmara contra o Executivo, explicando se tratar de insatisfação de Caldeira com duas negativas a ele em fevereiro deste ano.
“Primeiro, o presidente da Câmara me procurou para exigir o direito de interferir em um projeto de licitação para contratação de empresa de limpeza urbana. O custo do contrato, em 20 anos, seria de R$ 2 bilhões. Eu me neguei a esse tipo de prática”.
“O segundo pedido feito por Caldeira, segundo Audifax, e que também teve atendimento negado, foi que o município pagasse uma dívida que a prefeitura teria com uma empresa, que não foi mencionada. O débito, no entanto, de acordo com o chefe do Executivo municipal, já havia prescrito há cinco anos”.
E continuou afirmando: “Todas as denúncias citadas já foram enviadas aos principais órgãos de controle do Estado”. Audifax ainda confirmou pedido de escolta pessoal ao governo estadual: “Conhecendo o meu município e fazendo essas denúncias, eu achei melhor me precaver”, pontuou.

"Primeiro, o presidente da Câmara me procurou para exigir o direito de interferir em um projeto de licitação para contratação de empresa de limpeza urbana. O custo do contrato, em 20 anos, seria de R$ 2 bilhões. Eu me neguei a esse tipo de prática", disse Audifax

Na noite desta terça-feira (2), o Tribunal de Contas do Estado (TC-ES) confirmou o recebimento de documento protocolado por Audifax. Entretanto, segundo a Corte, o prefeito não faz qualquer denúncia no material enviado ao TC-ES. Apenas relata movimento político e se coloca à disposição para prestar informações que se fizerem necessárias, além de pedir que sejam investigadas as contas dos últimos 12 meses da Câmara.
Venenoso mesmo hein? Então, tá Excelência!
O horizonte político no município da Serra sempre foi muito conturbado e continua sendo. Vejam o posicionamento do Ministério Público sobre este grave imbróglio: desde o último dia 29, mesmo dia em que Audifax procurou o TC-ES, foi instaurado inquérito para apurar supostas irregularidades na Câmara do município, afirmando “Organização criminosa está é do lado do Executivo”.
Sem temer qualquer represália, a afirmação é dele, o presidente da Câmara, Rodrigo Caldeira, disse “que organização criminosa, diferente do que foi citado pelo prefeito Audifax Barcelos é o que acontece no Executivo municipal. Quero ver é ele provar. Organização criminosa não é o que acontece aqui na Câmara, não. A organização criminosa está do lado do Executivo”.
Indagado sobre os motivos que o levaram a pedir interferência no processo de licitação para contratação de empresa de limpeza urbana, avaliado em R$ 2 bilhões, Caldeira informou que “a Câmara pediu apenas que fosse feita uma nova análise da matéria. “Me assusta esse tipo de colocação por parte do prefeito. No caso desse projeto, o que aconteceu é que nós entendemos que ele não foi analisado da maneira como deveria ter sido”, disse.
E ironizou ainda mais sobre as acusações e até mesmo o pedido de segurança feito pelo prefeito: “Isso está errado, porque quem deveria pedir proteção e escolta são os 15 vereadores que votaram pelo andamento das investigações contra ele (Audifax)”.
É ou não é uma sujeira sem mais tamanho? Caldeira encerrou suas baforadas infernais assim, agindo igual naquele velho ditado popular, ‘mordendo e assoprando’. “Ainda não sei se vou recorrer da decisão da Justiça que suspendeu o andamento das investigações contra Audifax”.

É Isso Aí
Jorge Rodrigues Pacheco
Advogado, Jornalista, Radialista e Analista Político
jorgepachecoindio@hotmail.com

Haroldo Cordeiro Filho

Haroldo Cordeiro Filho

Jornalista haroldojornalfatosenoticias .es@gmail.com
Luzimara Fernandes

Luzimara Fernandes

Jornalista redacaojornalfatosenoticias .es@gmail.com
Rafaela Rangel

Rafaela Rangel

Nutricionista CRN-ES 08100271-rafaelarangel. nutricionista@gmail.com
Jorge Pacheco

Jorge Pacheco

Advogado, Radialista e Jornalista redacaojornalfatosenoticias .es@gmail.com

Sobre nós

Nossa missão é informar de maneira isenta e independente e ser referência, no Estado, em conteúdo focado na responsabilidade social e ambiental.

Contatos

  • Vitória - ES - Brasil
  • (27) 3070-2951
  • jornalfatosenoticias.es@gmail.com

Clima

booked.net

© Copyright 2019 - 2021 - Jornal Fatos & Notícias.