OUÇA A RÁDIO

O miserê do procurador mineiro é um escárnio com a população brasileira

Leonardo Azeredo dos Santos recebe R$ 3 mil de auxílios saúde e alimentação, valor com o qual 57% dos brasileiros sobrevivem

Redação Fatos & Notícias 

Texto: Haroldo Cordeiro Filho

Procurador de Justiça de MG que reclamou do salário apresentou atestado médico (Foto: G1/TV Globo)

De quem deveria dar exemplo depois da trágica e decepcionante fala do procurador mineiro Leonardo Azeredo dos Santos, agora mais conhecido por “Procurador Miserê”, eu não podia deixar de expor minha indignação e bater a língua nos dentes.
Em encontro fechado, realizado em Belo Horizonte, na sede do Ministério Público Estadual, o procurador Leonardo Azeredo dos Santos desabafou em público, causando indignação e revolta por toda nação. Acreditem, ele reclamou do salário de R$ 24 mil e benefícios atrelados de “miserê”.
O rendimento domiciliar per capita (por pessoa) do Brasil ficou em R$ 1.373 em 2018, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mais da metade da população brasileira ganha menos do que os R$ 3 mil que o procurador de Justiça de Minas Gerais recebe apenas com auxílio-saúde e alimentação — penduricalhos pagos pelo órgão público. Valor com o qual 57% dos brasileiros sobrevivem.
Embora tenha reclamado da remuneração de R$ 24 mil, o salário do procurador é de R$ 35.462,22, antes dos descontos de contribuição previdenciária e Imposto de Renda. O auxílio-alimentação mensal é de R$ 1.100, reajustado em 24% em maio (antes era R$ 884). Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), 25% dos brasileiros recebem até um salário mínimo, menos do que o benefício de alimentação do procurador. Entre os mineiros, esse percentual é de 26%.
Quem fala o que quer, escuta o que não quer… Para sua infelicidade, ficará marcado como gado, será sempre lembrado pela mídia quando fizerem referência às injustiças vividas pelos trabalhadores brasileiros. Trata-se de “egoísmo social”. Sempre buscando defender nossos interesses, seja por ignorância ou por darmos pouca importância, não sabendo que, tudo que fazemos de bom ou ruim, sofremos as consequências, seja no presente ou no futuro, é a lei da ação e reação… precisamos acabar com o desnível social, é vergonhoso. Repugna.
Mas, como defensor da igualdade social e acreditando não ser de interesse desse senhor, talvez por fazer parte da minoria abastarda que vive num invólucro elitista, me vejo na obrigação de informar alguns números sobre a realidade vivida pelos milhões de trabalhadores assalariados do nosso País.
A fala desse procurador é um escárnio com o povo brasileiro. São mais de 12 milhões de trabalhadores que seguem desempregados e 11,5 milhões que não têm carteira assinada e que vivem com renda inferior a meio salário mínimo, o que representa menos de 2% dos R$ 24 mil ou 0,5% dos R$ 99.000 recebidos no mês de julho.
Para conhecimento de todos e infelicidades geral dos milhares de assalariados e trabalhadores informais do Brasil, vamos aos sete últimos vencimentos do ‘pobre’ procurador. Recebeu em julho, a título de salário, R$ 23.803,50 líquidos. A exemplo de indenizações e remunerações retroativas e temporárias, elevaram o vencimento para R$ 65.152,99 naquele mês. Nos primeiros sete meses do ano ele recebeu um total líquido de R$ 477.927,39, em média, R$ 68 mil a cada mês, ou seja, com esse valor daria para pagar um salário mínimo (R$ 998,00) a 478,8 trabalhadores.

Os procuradores de Minas Gerais ganham mais do que 99% dos trabalhadores assalariados brasileiros (Foto: Reprodução internet)

Haroldo Cordeiro Filho
Jornalista – DRT 003818/2018
Microempresário e Coordenador-geral da ONG Educar para Crescer

Haroldo Cordeiro Filho

Haroldo Cordeiro Filho

Jornalista haroldojornalfatosenoticias .es@gmail.com
Luzimara Fernandes

Luzimara Fernandes

Jornalista redacaojornalfatosenoticias .es@gmail.com
Rafaela Rangel

Rafaela Rangel

Nutricionista CRN-ES 08100271-rafaelarangel. nutricionista@gmail.com
Jorge Pacheco

Jorge Pacheco

Advogado, Radialista e Jornalista redacaojornalfatosenoticias .es@gmail.com

Sobre nós

Nossa missão é informar de maneira isenta e independente e ser referência, no Estado, em conteúdo focado na responsabilidade social e ambiental.

Contatos

  • Vitória - ES - Brasil
  • (27) 3070-2951
  • jornalfatosenoticias.es@gmail.com

Clima

booked.net

© Copyright 2019 - 2021 - Jornal Fatos & Notícias.

Fabrício de Queiroz, motorista de Flávio Bolsonaro movimentou 1,2 milhão de reais. Muito suspeito, não?

Redação Fatos & Notícias