Esportes

O País parou e o esporte também

Consequências da pandemia do coronavírus no esporte amador

Fiquem em suas casas! Proteja-se e isole-se. Nada de beijo, aperto de mão, abraços…medidas sugeridas pelo Ministério da Saúde, órgão máximo responsável pela promoção, prevenção e assistência à saúde no nosso País.
E o esporte? Futebol, vôlei, basquete, automobilismo… todas as federações esportivas do território brasileiro suspenderam os seus calendários. A pandemia que se alastra pelo País e que já atingiu quase todas as partes do mundo (Covid-19) foi o estopim para que o esporte no Brasil parasse. Medida oportuna, sensata e que visa a preservar a integridade de atletas, equipe técnica, público, enfim, todos os envolvidos nas diversas competições esportivas, profissionais e amadoras.
Essa paralisação é por tempo indeterminado e, com essa medida, espera-se que a circulação de pessoas e o contato físico sejam reduzidos, já que essas competições lotam estádios, autódromos, quadras, tornando grande o risco de contaminação.
E quanto ao esporte amador? Na sua esmagadora maioria os eventos são de pequeno porte e em lugares menores. Por essas e outras já não são tão valorizados e quando se adia um evento, o trabalho é dobrado: os pedidos de liberação de verbas (quando há), estruturas básicas, premiações, autorizações de uso de espaços e outras tantas permissões e alvarás que são solicitados às prefeituras locais, resultando em organizadores, patrocinadores e apoiadores de cabelo em pé.
Paula Marques, responsável pela Associação de Modalidades Esportivas de Guarapari (AMEG), tomou a decisão de cancelar um importante torneio amador de handebol que seria realizado em maio e que contaria com a participação de equipes femininas e masculinas convidadas do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e de São Paulo. “Tivemos que cancelar nosso Torneio ‘Amigos do Handebol’ aqui em Guarapari nos dias 1, 2 e 3 de maio, visando, em primeiro lugar, a saúde de todos. Estamos na luta contra o coronavírus”, mencionou a atuante promotora de eventos esportivos do Sul do Estado.
Façamos a nossa parte: higienize as mãos quantas vezes forem necessárias; não compartilhe objetos de uso pessoal; priorize locais limpos e ventilados e evite sair de casa caso apresente algum sintoma de gripe.

Laércio Fraga

Laércio Fraga

Professor, formado em Arte e Educação Física e trabalha nas prefeituras de Serra e Cariacica

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *