Comportamento

O poder do agora

Entre tantos estímulos, trabalho, afazeres, compromissos e preocupações, já é difícil conseguir focar a mente no momento presente, sem se projetar ao futuro. E quando junto a isso, vêm os acontecimentos passados, que atormentam ou geram dificuldades no agora, a tendência é que o presente seja um martírio.
Planejar é algo importante que todos nós precisamos fazer. Com certeza é um dos segredos do sucesso! O que é diferente de esperar que o futuro resolva nossa vida. É o que acontece quando pensamos que ‘semana que vem começarei aquela dieta’ ou que ‘ano que vem as coisas vão ser melhores’ ou ainda que ‘quando conseguir realizar aquilo, aí sim, eu ficarei feliz’.
Projetar a mente ao futuro de maneira evasiva e utópica, pode ser uma fuga para encarar algo que pede atenção hoje. E que talvez há muito tempo precise ser resolvido. É uma maneira assertiva para quem quer fugir das dores, mas muito eficaz para arrastá-las pelo caminho.
Esperar que o tempo resolva certas questões não é a maneira mais eficaz de lidar com problemas. Certamente, eles já o vêm acompanhando há um bom tempo nessa estrada. Esperar um herói ou um milagre, é querer não fazer esforço, é estar alienado em sua própria vida. O tempo resolve muitas coisas e até suaviza outras, mas nada acontece sem que precisemos romper com algo.
Lá no passado, estão as circunstâncias que nos causaram feridas. E é justamente onde encontramos a resolução, o bálsamo para essas dores. Existe um ciclo que foi criado e que precisa ser rompido. Olhar para nosso passado é a maneira mais eficaz de adquirir autoconhecimento e transformação, é imprescindível para o crescimento.
Mas permitir que acontecimentos passados determinem nosso estado emocional e mental hoje, é um grave erro que a maioria de nós ainda comete. Sustentando rancor, raiva, culpas e culpados, aprisionamos parte da nossa felicidade. E quando deixamos que aquelas dores dominem nossa vida, estamos dando um poder inestimável a algo ou a alguém.
Eu sei que não é simples esquecer certas máculas, mas é um nível de maturidade que todos podemos alcançar. Existiram fatos que causaram dor, mas que não necessariamente precisam ser um sofrimento. O sofrimento só existe pelo apego. Desapegar da dor é retomar o poder de decisão e liberdade em nossa vida. Aprendemos a ‘deixar ir’ e, assim, nos libertamos do sofrimento. O perdão é uma poderosa chave para essa liberdade.
Entenda perdão, não como aprovação de algo ruim, mas, sim, de compreensão. Estamos todos vivendo no mesmo mundo desafiador, reproduzindo padrões e crenças, vulneráveis às dores e também aos amores que a vida proporciona. Quando compreendemos que só damos aquilo que temos e sabemos, passamos a compreender que não existem culpados.

Luz no fim do túnel (Foto: ©Freepik)

São somente níveis diferentes de evolução e capacidade, que cada ser humano consegue manifestar, conforme o que recebeu. Essa compreensão desperta o amor, pelo próximo e por si mesmo.
A projeção ao futuro tem duas facetas. A que pressupõe determinados resultados, baseados nas experiências passadas e a que projeta os anseios positivos. E ambos os casos, sem ação e reforma interna, não passam de suposições.
Estar presente significa se empoderar, assumir a vida e resolver dilemas necessários para se alcançar a liberdade e a tão sonhada paz. Nada acontece no passado, nem no futuro. A única coisa que está ao nosso alcance e sob nosso controle, é o hoje! Olhe hoje para as dores que geram transtorno e busque a melhor maneira de resolvê-las. Olhe hoje para quem você é e identifique as ações que precisa ter para que o amanhã seja melhor.
O passado nos trouxe até aqui e o futuro é determinado pelo agora. Esse é o único tempo que realmente existe e onde podemos realmente fazer a diferença.

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish