Comportamento

O corpo é o palco das Emoções

Não existe uma ‘mente fora do corpo’. Somos um sistema integral: mente, corpo e emoção

Não existe uma ‘mente fora do corpo’, como muitas ideologias pregam ou até mesmo associam à alma, da mesma forma, como uma parte fora de si. E pior ainda quando relacionam o corpo como uma parte ruim, que limita, que é suja e responsável pelo pecado!
Essa dissociação leva a um grande erro de interpretação, diminuindo a importância desse órgão complexo e magnífico que é o cérebro humano, responsável, em síntese, por tudo que acontece conosco. Somos um sistema integral: mente, corpo e emoção.
O que se passa nos pensamentos influencia o comportamento do corpo. Basta lembrar da sua mãe, para que suas pupilas se dilatem e áreas distintas do seu cérebro funcionem. Automaticamente alguma emoção é despertada e seu corpo corresponde. É um looping contínuo de pensamentos-emoções-reações. Agimos de acordo com o que sentimos internamente e tudo isso está interligado.
A mente é a manifestação subjetiva do corpo e, esse, por sua vez, é o palco das emoções. Emoções são respostas viscerais para os pensamentos e a imaginação. Pense em uma pessoa com depressão. Sua resposta corporal é pesada, ombros caídos, olhos fundos e seus pensamentos estão sempre recheados de tristeza e queixas. Basta um mínimo estímulo para que rapidamente suas funções orgânicas entrem em colapso, gerando respostas corporais mais intensas. Aquelas sensações de aperto no coração ou na garganta, dor no estômago ou fraqueza em alguma área do corpo.
É por isso que a imaginação é mais forte que a força de vontade. Mesmo quando uma pessoa deseja muito sair de um estado depressivo, ou ao menos sabe que poderia ser possível, dificilmente ela consegue fazer isso sem ajuda.
Seu corpo está em desequilíbrio, desde os hormônios que o corpo produz ao funcionamento do seu intestino. São respostas autônomas que o corpo dá, relacionadas ao que se passa em sua mente. É por isso que muitas vezes, o uso de medicamentos é necessário. São moduladores hormonais que ajudam o organismo a se equilibrar para funcionar de uma maneira mais benéfica. Porém, isoladamente isso pode não bastar.
Tratar doenças e estados mentais, é um trabalho profundo que exige uma reformulação do sistema afetivo. E novamente, muitas pessoas viram reféns de medicamentos por anos, sem conseguir tratar realmente o que provoca esse estado nelas. Porque mesmo se medicando, o problema ainda está ali.
Sendo o corpo, palco das emoções, ele não nos deixa mentir! Sempre expressa quase ‘sem querer’ o que se passa em nossa mente. E como não somos agentes especiais como mostram os filmes — que são treinados para não deixar que suas emoções sejam percebidas através de suas respostas corporais — não conseguimos esconder essas reações emocionais, seja quando são espontâneas (como quando ganhamos flores ou vemos um animal machucado), seja quando são ‘cultivadas’ (como mágoas ou raiva que guardamos).
Não é a cabeça que dói, é o pensamento ruminado que está pesando.
Não é o estômago que dói, é a raiva guardada que está apertando.

Não é a coluna que dói, é o peso de uma vida inteira que está machucando (Foto: Diana Grytsku/Freepik)

Não é a coluna que dói, é o peso de uma vida inteira que está machucando.
Quando passamos a observar as reações que nosso corpo tem, automáticas e autônomas, começamos a entender que isso tudo é um sistema uno. E quando o corpo dói, algo ali dentro precisa ser visto. O que percebemos é somente parte de um problema muito maior. Vemos a depressão, mas não vemos o sofrimento e as dores que uma vida inteira gerou. Vemos a ansiedade, mas não vemos tudo que foi exigido e imposto para aquela pessoa. Vemos a enxaqueca, mas não vemos a solidão e a cobrança que possam ter sido impostas.
Olhar para o ser humano, buscando solucionar apenas sintomas, é uma maneira de cultivar a doença. Quando algo está fora do funcionamento natural, significa que o fluxo do amor também está em desarmonia e as emoções estão em desequilíbrio.
Tudo que vivemos hoje, é resultado de uma vida de aprendizados e estímulos, que modulam o funcionamento do cérebro e nosso corpo corresponde à altura. É necessário um trabalho profundo para reeducar a mente e resolver a causa dos conflitos emocionais. E aí sim, o corpo passa a funcionar de maneira mais eficiente, orquestrado por um cérebro mais sadio.
Qual é o script que seu corpo tem manifestado?

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish