OUÇA A RÁDIO

Sem o protecionismo do bolsonarismo-mor

A quebra do sigilo fiscal e bancário do senador Flávio Bolsonaro

Redação Fatos & Notícias 

Texto: Haroldo Cordeiro Filho

Presidente terá encontros com Bush e outros políticos no Texas (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

A semana está sendo marcada por notícias que mostram que nenhum governo está livre de investigação e manifestação. O povo brasileiro não é mais o mesmo. A quebra do sigilo fiscal e bancário do senador Flávio Bolsonaro – quando ainda era deputado estadual – e de seu ex-assessor Fabrício Queiroz, autorizada no último dia 13 pela justiça do Rio de Janeiro, mostra o envolvimento da mulher de Flávio, Fernanda Bolsonaro; a empresa da família, Bolsotini Chocolates e Café Ltda; as duas filhas de Fabrício Queiroz e sua mulher.
Três empresários de origem americana, as empresas Linear Enterprises, Realest e a MCA Participações e seus sócios estarão sendo investigados. O suposto esquema atinge mais 86 suspeitos e cinco assessores que atuaram no gabinete do atual presidente, na época, deputado federal.
O jornal Folha de São Paulo anunciou que integrantes de órgãos de controle chamaram de “avassaladora” a devassa de mais de dez anos nas contas do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ).
Para o juiz que autorizou a quebra do sigilo, Flávio Nicolau, a ação é importante para a instrução do procedimento criminal.
Bem longe do protecionismo, a justiça precisa ser feita e punir conforme a lei, independente de quem quer que seja, isso fortaleceria, em muito, o atual governo. Foi em nome da moralidade, que em outubro passado o povo apostou as fichas no capitão Jair Bolsonaro.
O outro fato importante da semana diz respeito às manifestações por todo o País, contra o “corte” ou “contingenciamento” na área da Educação.
Tiro no pé? Claro! Tudo que a oposição precisava para esquentar o conflito político era mais um deslize do governo e isso aconteceu com o termo “Balbúrdia” usado pelo ministro da pasta, Abraham Weintraub, quando deu nome a perfis no Instagran criados por estudantes de diversas universidades brasileiras e o escorregão no pronunciamento do presidente quando disse que os manifestantes espalhados pelos quatro cantos do Brasil são: “idiotas úteis” e “massa de manobra”.
Nossos representantes precisam entender que o povo brasileiro, graças à tecnologia, tem a informação em tempo real nas mãos, passou dessa da fase de manipulado, pode ter uma visão periférica e construir a todo momento opiniões diversas, aprovando ou não. Isso é o poder da democracia em que a soberania é exercida pelo povo.

Estudantes protestam contra corte na Educação, na capital do ES, Vitória (Foto: Bethânia Miranda/TV Gazeta)

Haroldo Cordeiro Filho
Jornalista – DRT 003818/2018
Microempresário e Coordenador-geral da ONG Educar para Crescer
Estudante de Filosofia – Estácio de Sá de Vitória

Haroldo Cordeiro Filho

Haroldo Cordeiro Filho

Jornalista haroldojornalfatosenoticias .es@gmail.com
Luzimara Fernandes

Luzimara Fernandes

Jornalista redacaojornalfatosenoticias .es@gmail.com
Rafaela Rangel

Rafaela Rangel

Nutricionista CRN-ES 08100271-rafaelarangel. nutricionista@gmail.com
Jorge Pacheco

Jorge Pacheco

Advogado, Radialista e Jornalista redacaojornalfatosenoticias .es@gmail.com

Sobre nós

Nossa missão é informar de maneira isenta e independente e ser referência, no Estado, em conteúdo focado na responsabilidade social e ambiental.

Contatos

  • Vitória - ES - Brasil
  • (27) 3070-2951
  • jornalfatosenoticias.es@gmail.com

Clima

booked.net

© Copyright 2019 - 2021 - Jornal Fatos & Notícias.

Fabrício de Queiroz, motorista de Flávio Bolsonaro movimentou 1,2 milhão de reais. Muito suspeito, não?

Redação Fatos & Notícias