Política

Carapina I ou Jardim de Fátima, o que você prefere?

Presidente da comunidade Conjunto Carapina I, um dos conjuntos habitacionais mais antigos do município da Serra, Alberto Alvarenga, falou um pouco de sua experiência à frente do Centro Comunitário Castro Alves — CCCA, desde 2017.
Segundo ele, na gestão anterior ao do atual prefeito, Sérgio Vidigal, conseguiu bastante benfeitorias para a comunidade, entretanto, as principais obras ficaram a desejar. “As faixas elevadas é um exemplo do que não foi feito, apenas a sinalização delas é que foram instaladas e a ciclovia, que teria extensão do Shopping Mestre Álvaro até o Salesiano, também ficou no papel. Era para ter sido feita, mas o recurso acabou desviado para pavimentar uma comunidade de Jacaraípe como estratégia de campanha política do ex-prefeito e do vereador Guto Lorenzoni, que representava a comunidade na época”, queixa-se.
Outra necessidade do bairro é a instalação de outra escola de nível médio, pois, de acordo com Alberto, “os colégios Dr. Hélio Ferraz e Clotilde Rato já não atendem mais à necessidade dos jovens. Ainda na educação, muito em breve, contaremos com um novo Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei), que atenderá a nossa comunidade e as comunidades vizinhas, Hélio Ferraz e Bairro de Fátima. Para o nível médio, estamos vendo, junto com o Estado, uma área que fica atrás do colégio Clotilde Rato para construção de uma escola”, explica.
No esporte, o presidente relatou que o único bairro do município que não conta com um campo society é o Carapina I, mas que já está empenhando esforços junto ao atual prefeito para conseguir uma área e solucionar essa lacuna.

“Temos o projeto de futsal na nossa quadra do CCCA, cursos de karatê, artesanato, cozinha, drenagem linfática e o Qualifique Espírito Santo, do governo do Estado. Ainda no esporte, no Mirante, contamos com um minicampo que foi feito abaixo do padrão e por isso serve somente para recreação das crianças. A academia popular, a ciclovia e a praça do Mirante estão precisando também de manutenção”, lembrou Alberto.

O presidente, que vem protocolando as demandas comuns da comunidade, disse estar sendo atendido. “Estamos sempre sendo acolhidos pela administração, agora, quanto às solicitações mais robustas, estou certo também que seremos atendidos. Já conversamos com o coordenador de governo, Neto Barros, e outros secretários e todos eles se colocaram à disposição da população da nossa comunidade”, afirma.
“Para finalizar, estamos pensando em fazer uma mudança no nome do bairro para Jardim de Fátima, se a população aprovar é claro. Se concordarem, faremos, se optarem por permanecer com o mesmo nome, continuamos do jeito que está”.

Haroldo Cordeiro

Haroldo Cordeiro

Jornalista – DRT: 0003818/ES Coordenador-geral da ONG Educar para Crescer

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish