Arq & Urb

Casas solares para sem-tetos trazem solução para crise habitacional

Casas solares para sem-tetos trazem solução para crise habitacional

A casa PowerHYDE, desenvolvida pela BillionBricks e pelo escritório de arquitetura indiano Architecture Brio, chegou como uma solução para resolver a crise global da habitação e do clima. As empresas desenvolveram um modelo de casas para sem-teto carbono negativo, sustentável, autofinanciado e escalonável.
O modelo foi projetado para atender os 200 milhões de sem-teto que vivem em áreas rurais na Índia, a ideia é que eles sejam auto suficientes, não necessitando de infraestruturas prévias como eletricidade, água e saneamento.
Cada habitação foi projetada para produzir quatro vezes a quantidade de energia que precisa para si mesmo, gerando uma renda adicional para os habitantes.

Casas solares para sem-tetos (Foto: BillionBricks)

Um aglomerado de 75 residências do tipo, pode se tornar uma mini usina geradora de 1 MW de energia. Segundo as empresas, a solução resolveria o complicado quebra-cabeça da enorme demanda habitacional. A ideia é que as próprias casas geram renda para se autofinanciar.
“Os números assustadores e a falta de financiamento paralisaram a construção de casas para os pobres. A PowerHYDE é uma casa autofinanciada concebida como um produto. É um produto que produz mais energia do que seu próprio uso e gera sua própria renda”, explica o site do escritório Architecture Brio.

Casas solares para sem-tetos, painéis solares (Foto: BillionBricks)

Modular e expansível
A casa PowerHYDE é modular e foi projetada de forma a ser fácil de montar. O seu design pode ser adaptado para diferentes condições culturais, regionais e climáticas. O sistema estrutural da casa também permite a sua expansão vertical e/ou horizontal, atendendo assim a demanda das famílias em crescimento.

As diferentes fases do projeto (Foto: BillionBricks)

Foram adotadas técnicas sustentáveis de arquitetura passivas e ativas, como a adoção de hortas, a captação e reutilização de água da chuva e o tratamento local de resíduos de esgoto. A casa pode atingir a neutralidade de carbono em apenas seis anos.
O primeiro protótipo do powerHYDE já foi construído na Índia. O telhado solar se estende além da casa para criar varandas confortavelmente sombreadas.

A casa conta com geração de energia solar, captação de água de chuva e tratamento de esgoto (Projeto: Architecture Brio)

Para otimizar o tempo de construção e a qualidade estrutural, a BillionBricks está desenvolvendo seu próprio projeto de baixo custo. Isso permitirá que os componentes pré-fabricados sejam montados no local sem o uso de equipamentos especializados ou máquinas pesadas.
As casas BillionBricks são construídas como uma combinação de 30% elementos pré-fabricados e 70% elementos locais. O design da residência pode ser dividido em um kit de peças com pouquíssimos componentes, permitindo fácil construção, manutenção, reparo e desmontagem.

Confira mais detalhes no vídeo:

Fonte: CicloVivo

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish