Tecnologia

China desenvolve robô capaz de ler mente humana com alta precisão

Os desenvolvedores afirmam que o robô pode “reconhecer a intenção” das pessoas com 96% de precisão

Uma equipe de pesquisadores do Centro de Tecnologia de Inovação de Fabricação Inteligente da Three Gorges University (China) construiu um robô portátil que, aparentemente, pode ler a mente humana ao monitorar as ondas cerebrais e atividade muscular.
Em um estudo publicado na revista Chinese Journal of Mechanical Engineering e citado pelo jornal South China Morning Post, os desenvolvedores afirmam que o equipamento pode “reconhecer a intenção humana” com uma precisão de 96%.
O dispositivo foi testado em trabalhadores de uma fábrica, que não precisavam emitir comandos verbais ou realizar gestos quando precisavam de alguma ferramenta ou material, já que o robô reagia “quase instantaneamente”, recolhendo e entregando o objeto requerido.

“Na fabricação industrial moderna, o trabalho de montagem representa 45% da carga de trabalho total e entre 20% e 30% do custo total de produção”, ressaltaram os autores do estudo, adicionando que o robô poderia potencialmente aumentar a produção das linhas de montagem.

Segundo os cientistas, a aplicação deste tipo de robôs no mundo real tem sido limitada, já que “sua capacidade de reconhecer a intenção humana por vezes é imprecisa e instável”. Para superar esta limitação, a equipe de pesquisadores e oito trabalhadores da fábrica submeteram o robô (que combina um detector de ondas cerebrais não invasivo e sensores que são colocados nos braços) a centenas de horas de treinamento”.
O detector de ondas cerebrais entendeu as intenções dos voluntários com aproximadamente 70% de precisão, porém o sinal era fraco e os trabalhadores tinham que “se concentrar muito” para que o robô recebesse uma mensagem clara.
Por outro lado, os sinais elétricos dos músculos coletados pelos sensores do braço eram mais estáveis, embora perdessem força à medida que os trabalhadores se cansavam. De acordo com os cientistas, a combinação dos sinais cerebrais e musculares ajudou o robô a predizer as intenções da pessoa com grande precisão.
Além disso, o estudo observa que ao replicar estes resultados fora de um ambiente laboratorial, podem surgir inconveniências, já que o suor e movimentos irregulares dos trabalhadores podem afetar a qualidade dos sinais.

Fonte: Sputnik News Brasil

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish