Comportamento

Sete palavras preconceituosas ou racistas que você deveria parar de usar

Há muitos termos que usamos no cotidiano, às vezes sem saber, que precisam sair do nosso vocabulário. Conheça alguns deles

Palavras ou termos que usamos no dia a dia muitas vezes podem — ainda que não tenhamos essa intenção — reproduzir discursos preconceituosos ou racistas. A questão toda está na origem das expressões, e no valor histórico que elas carregam.

Conheça o significado por trás de algumas das que você deveria banir do seu vocabulário:

1.Mulata
Muitas pessoas ainda usam esse termo carregado de racismo para se referir a uma pessoa descendente de brancos e negros. A origem vem do latim mulus, que se refere a um “animal híbrido, estéril, produto do cruzamento do cavalo com a jumenta, ou da égua com o jumento”. Os espanhóis passaram a usar o termo “mulato” para designar um mulo jovem e, por essa analogia com o caráter mestiço do animal, passaram a chamar filhos e filhas de brancos (muitas vezes, senhores de escravos que estupravam as mulheres escravizadas) com negras, ou vice-versa.

2. Da cor do pecado
É uma expressão não rara usada para descrever a cor de pele negra e repetida por pessoas brancas como elogio. O problema é que ela propaga a ideia de que essa cor de pele é algo pecaminoso, e sexualiza o corpo negro.

3. Denegrir
Na definição do dicionário Michaelis, denegrir é “ficar ou fazer ficar escuro, ou manchar a reputação”. Por atribuir um caráter negativo a algo que seja negro, pode ser considerado racista e ofensivo. Pode ser substituída por difamar ou caluniar.

4. Inveja branca
Outro termo racista, indicaria que se trata de uma inveja “boa”, que não deseja o mal. Na prática, porém, reforça a ideia de que a cor branca é algo positivo, puro, inocente.

5. Judiar
Usada como sinônimo de maltratar, faz referência ao sofrimento que os judeus sofreram no Holocausto. Por isso, é considerada uma referência ao ódio contra esse povo. O melhor é optar pelo sinônimo.

6. Homossexualismo
O sufixo “ismo” é usado na língua portuguesa para identificar doenças. Como sabemos, a orientação sexual de uma pessoa não é uma patologia, portanto, o correto é usar a palavra homossexualidade.

7. Retardado
Usar a palavra com a intenção de dizer que alguém não é inteligente ou para se referir a uma pessoa com algum tipo de deficiência mental reforça a discriminação de pessoas com deficiência, além de ser pejorativo.

Fonte: Revista Galileu

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish