Bem-estar

A busca da felicidade

A felicidade pode ser encontrada neste mundo, mas devemos, primeiramente, promover o autoconhecimento para que a felicidade do outro não tenha efeito negativo sobre nós

Vivemos em um mundo onde a todo tempo a felicidade é buscada, seja ela financeira, material ou mental, dentre outras. Robert Wright, um escritor premiado, possui uma percepção própria acerca da felicidade: “As leis que governam a felicidade não foram desenhadas para nosso bem-estar psicológico, mas para aumentar as chances de sobrevivência dos nossos genes a longo prazo”. A partir dessa afirmação, podemos identificar que a felicidade possui uma importância muito grande e o que é visto na sociedade pode-se chamar de um efeito global, onde a felicidade é colocada em primeiro lugar. Mas será que a felicidade é tão importante a este ponto? Quais medidas podemos tomar para nos preservar diante da busca incessante pela felicidade? Conhecer tudo o que o mundo nos oferta para selecionarmos o que nos traz felicidade é quase que impossível, mesmo com toda a tecnologia atual, pois os conflitos acerca de princípios ainda são frequentes.
A felicidade pode ser encontrada neste mundo, mas devemos, primeiramente, promover o autoconhecimento para que a felicidade do outro não tenha efeito negativo sobre nós. A felicidade possui diversos significados, cada pessoa tenta alcançá-la de forma particular e neste caminho de busca muitas vezes se depara com a infelicidade, pois nem sempre tudo vem para promover a felicidade. E é importante destacar que a infelicidade também é bem-vinda, pois ela pode nos forçar a refletir sobre a vida que levamos, sobre nossas atitudes contra si, o outro e o mundo. Podemos observar, no filme, “À Procura da Felicidade”, o protagonista Chris Gardner (Will Smith) busca superar dificuldades com relação à sua família e superar um antigo emprego que não deu certo como ele imaginou. Ele passa por diversas dificuldades e, no decorrer do seu caminho, escolhe utilizar a felicidade como combustível para prosseguir e enfrentar os problemas.
A felicidade tem se mostrado possível, embora devemos nos vigiar para que a busca por ela não prejudique a busca por saúde mental, autoconhecimento e que possamos refletir sobre o que é realmente importante para nossas vidas e, a partir disso, tornarmos possível sermos felizes.

Psicólogo Bruno Tozzi Lemos
CRP- 16/6728
E-mail: [email protected]

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish