Política

Política das oportunidades

“Vou mostrar para as pessoas que esporte não é só jogar bola, é também oferecer para nossas crianças e jovens, possibilidades e visão de que, estudando e praticando esporte, ele consegue alcançar uma vida melhor”

Nascido em Alto Rio Novo e morando há 42 anos na comunidade São Geraldo, na Serra/ES, o professor e pré-candidato a vereador pelo PDT, Evaldo Luiz Barbosa, falou um pouco de suas experiências no esporte que o levaram a tentar uma vaga na Câmara do município.
“A política toca o mundo e se você se considera uma pessoa do bem, uma pessoa que tem visão e propósito social, não pode ficar de fora, precisa participar. Comecei a pensar mais intensamente quando vivi uma situação com a minha filha, que hoje é ginasta profissional. No início da sua carreira, buscamos todo tipo de apoio na iniciativa privada e no poder público. Foi uma batalha dura e, às vezes, desestimulante. Ela hoje é uma profissional, mas se pensarmos bem, assim como ela, existem milhares de jovens nesse Brasil a fora procurando apoio e suporte para ter um espaço no mundo esportivo, mas que, infelizmente, não conseguirão por descuido dos nossos gestores… Por isso, estou me engajando na política e, se eleito em novembro, vou virar esse jogo aqui no nosso município”, sonha.
Segundo ele, é preciso se engajar política a verdadeiramente. “A cultura do político no Brasil é de não se envolver e, quando dão as caras, é apenas para aparecer com um ou outro que consegue romper esses desafios, somente para ganhar notoriedade, não dão a devida importância, nunca se interessam”, critica.
Formado em Educação Física em 1992, pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Evaldo se diz envolvido no esporte desde essa época. “Nesse tempo eu já desenvolvia atividades esportivas e de lá para cá não parei mais”, afirma.

Arena Esportiva Jacaraípe (Foto: Sesport-ES)

“Existem vários atletas e pessoas querendo fazer algo, dar “força” e, graças a eles, é que sou pré-candidato. Quero mostrar para as pessoas que o esporte, aliado à educação, pode nos mostrar caminhos e possibilidades para os jovens. A tacada está em oferecer opções, dar oportunidades, para que eles possam acreditar neles próprios. Há vinte anos que não vejo nada na Serra. Fui diretor da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer na gestão de Vidigal, que hoje é deputado federal. Fiz um trabalho que, na minha concepção, foi positivo. Organizamos jogos estudantis, criamos jogos comunitários de bocha, de quadra, futebol de areia e outras modalidades, oportunizando ao morador como um todo. Hoje, não encontramos nada nesse sentido, as coisas foram morrendo aos poucos. O esporte está apagado no nosso município, não ouço falar mais que a Serra tem algum tipo de organização nesse sentido e por esses e outros motivos é que o esporte será minha principal bandeira”.
“Vou mostrar para as pessoas que esporte não é só jogar bola, é também oferecer para nossas crianças e jovens possibilidades e visão de que, estudando e praticando esporte, ele consegue alcançar uma vida melhor”.
Perguntado sobre o que achava da Arena Esportiva de Jacaraípe, o professor Evaldo respondeu que, ‘se a área não servir apenas para pelada’, será de grande valia para os futuros atletas. “Ter um espaço de qualidade com profissionais qualificados e comprometidos e o município dando o suporte necessário, a Arena pode, sim, ser palco de jogos nacionais”.

Torneio de bocha (Foto: Divulgação/Cancha de bocha)

“Temos que aplicar no social, que são os investimentos nas escolas e nas comunidades e o investimento em áreas de alto rendimento. A criança ou jovem do município que se destaca na quadra da escola ou no campo da comunidade, em alguma modalidade, tem que ter um espaço, no caso a Arena de Jacaraípe, para desenvolver técnicas com os profissionais pagos pelo poder público ou pela iniciativa privada”, explica.
“Aproveito a oportunidade dada pelo Fatos & Notícias, veículo de comunicação que vem prestando relevantes serviços a todo o Espírito Santo, para dizer que a Serra é um município com grande potencial esportivo, precisamos apenas eleger uma pessoa com experiência e comprometida com as causas sociais, o esporte depende disso!”.

Haroldo Cordeiro

Haroldo Cordeiro

Jornalista – DRT: 0003818/ES Coordenador-geral da ONG Educar para Crescer

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish